Urbanização, Memória e Identidade do Largo 13 de Maio em Santo Amaro

  • Francisca Maria Emília da Silva Pinto Universidade Santo Amaro

Resumo

O projeto de pesquisa se caracteriza pela análise do Largo Treze em Santo Amaro, sua urbanização, memória e identidade. Sua existência tem servido como espaço de lazer e de negócios às populações citadinas. Neste sentido, o estudo do Largo Treze de Maio em Santo Amaro poderá contribuir para a história e memória da zona sul de São Paulo e responder o seguinte problema de pesquisa: De que modo o esquecimento da história, memória e da importância do Largo Treze de Maio para o subdistrito Santo Amaro? A pesquisa tem por objetivo reconstruir de forma interdisciplinar a história e memória do Largo Treze de Maio. O método de análise constará de um levantamento de material e pesquisa da memória local por intermédio das reportagens do Jornal do Estado de São Paulo, mapas e plano diretor de Santo Amaro, que se encontram para consulta pública no Caderno de Propostas dos Planos regionais das Subprefeituras. Considerando as bases teóricas e os conceitos de verificação dos resultados a pesquisa utilizará as propostas de Jacques Le Golf sobre história e memória como fundamentação teórica.

Publicado
2019-12-13
Como Citar
DA SILVA PINTO, Francisca Maria Emília. Urbanização, Memória e Identidade do Largo 13 de Maio em Santo Amaro. VEREDAS - Revista Interdisciplinar de Humanidades, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 159, dez. 2019. ISSN 2595-3508. Disponível em: <http://revista.unisa.br/index.php/1/article/view/111>. Acesso em: 28 maio 2020.