Sobre Óleos, Sabonetes e Asilos

História do Combate à Lepra em Bragança (PA) no Início do Século XX

  • Érico Silva Muniz UFPA
  • Patrícia Oliveira Linhares

Resumo

O presente artigo aborda a história da lepra e de suas práticas de cura na cidade Bragança (PA) no início do século XX. Partindo da análise dos jornais que circulavam no estado do Pará e de documentos oficiais do Arquivo Público Municipal de Bragança, constatamos a prevalência da lepra na região do nordeste paraense. Observamos o teor dos discursos de limpeza social e ideais de higienismo das autoridades públicas locais através da promulgação de leis e códigos de posturas que tinham por objetivo direcionar a vida da sociedade na Primeira República. Apresentaremos ainda as diferentes compreensões dispensadas à lepra que conduziram do isolamento em colônias à utilização de remédios, sabonetes e plantas medicinais da Amazônia.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professor Adjunto da Faculdade de História e do Programa de Pós-Graduação em Linguagens e Saberes na Amazônia. Campus Universitário de Bragança/Universidade Federal do Pará. Possui doutorado em História das Ciências e da Saúde pela Casa de Oswaldo Cruz/Fundação Oswaldo Cruz. E-mail: ericosilvamuniz@gmail.com

Patrícia Oliveira Linhares

Graduada em História. Campus Universitário de Bragança/Universidade Federal do Pará. E-mail: patriciaoliveiralinhares@gmail.com

Publicado
2019-07-01
Como Citar
SILVA MUNIZ, Érico; LINHARES, Patrícia Oliveira. Sobre Óleos, Sabonetes e Asilos. VEREDAS - Revista Interdisciplinar de Humanidades, [S.l.], v. 2, n. 3, p. 77-96, jul. 2019. ISSN 2595-3508. Disponível em: <http://revista.unisa.br/index.php/1/article/view/73>. Acesso em: 19 nov. 2019.