A História do Tempo Presente e a Participação do Jornalismo nas Narrativas Sobre o Binômio HIV/AIDS

  • PABLO DE OLIVEIRA LOPES UNISA

Resumo

O discurso supostamente neutro, representativo da natureza, confere às ciências naturais posição de destaque na mídia como campo privilegiado de conhecimento, capaz de produzir verdades quase absolutas. Estudos epidemiológicos, por exemplo, lidam com números e estatísticas e emolduram comportamentos, mantendo relação estreita com regras, desejos e obrigações ligados ao processo saúde-doença. O presente artigo aborda tal questão e também as interfaces entre o Jornalismo, a Saúde, sobretudo a Medicina, e a História, com vistas à explicação da influência das questões sociais na determinação de processos patológicos e das práticas de saúde, como no caso do binômio HIV/AIDS.


 


 


 


 

Publicado
2019-12-12
Como Citar
LOPES, PABLO DE OLIVEIRA. A História do Tempo Presente e a Participação do Jornalismo nas Narrativas Sobre o Binômio HIV/AIDS. VEREDAS - Revista Interdisciplinar de Humanidades, [S.l.], v. 2, n. 4, p. 20-35, dez. 2019. ISSN 2595-3508. Disponível em: <http://revista.unisa.br/index.php/1/article/view/81>. Acesso em: 28 maio 2020.